De Debret a Marc Ferrez: higiene na família carioca oitocentista

232 págs. – 16,0 x 23,0 cm

Ilustrado

De Debret a Marc Ferrez: higiene na família carioca oitocentista

SKU: 9788587199324
R$48,00Preço
  • autor: BENEDICTO GONÇALVES PATRÃO

    2016

  • Rio de Janeiro • História do Direito

    Do período joanino – pintado nas aquarelas de Jean-Baptiste Debret – até o advento da belle époque carioca – retratado nas fotografias de Marc Ferrez – visualizaram-se transformações urbanas que repercutiram nos lugares e formas de convivência da família brasileira. Proporcionadas pela introdução da ideia iluminista de cidade, tais mutações ocorreram tanto na privacidade do lar doméstico, em que a habitação colonial foi reconfigurada em prol do bem-receber, como nas relações de sociabilidade no ambiente comunitário, por meio de políticas urbanas voltadas para a readequação do espaço público.

          Tomando como base a obra desses dois artistas e se utilizando também do relato de personagens que vivenciaram o cotidiano das ruas cariocas nesses dois períodos – no caso o inglês John Luccok e o cronista João do Rio, respectivamente – Benedicto Gonçalves Patrão analisa a intervenção do discurso higiênico perpetrado pelo poder público e de que forma a medicina sanitarista influenciou nos hábitos urbanos da família brasileira.